Dicas para segurança de sua empresa

Confira dicas de equipamentos simples de usar e que podem melhorar muito a segurança patrimonial da sua empresa

O investimento em segurança é uma necessidade para todas as empresas. Isso porque, não importa o setor ou o tamanho da empresa, todo negócio conta com alguma informação ou recurso importante, que precisa ser protegido. Estoque de produtos, equipamentos caros e sensíveis, documentos sigilosos ou registros financeiros são apenas alguns exemplos de recursos que precisam de atenção.

Como não é possível para o dono da empresa acompanhar tudo o que acontece no seu negócio, e nem dá para impedir totalmente a circulação de funcionário e clientes pelo ambiente, é preciso investir em equipamentos e soluções de segurança que reduzem os riscos.

Confira a seguir algumas opções de tecnologias que não exigem grandes investimentos e que podem ajudar empresas de todos os tamanhos a melhorar sua segurança patrimonial.

Câmeras IP: Monitoramento de ponta

Em lugares comerciais com alta circulação de pessoas, como lojas e supermercados, é comum a instalação de câmeras de monitoramento. Esse tipo de aparelho é o mais tradicional na construção de sistemas de segurança e, além de registrar as imagens do ambiente, também ajuda a impedir a ação de bandidos, que ficam mais cautelosos quando sabem que estão sendo filmados.

Nos últimos anos, as câmeras têm ganhado novas funcionalidades com o avanço tecnológico. Os últimos modelos disponíveis no mercado são mais simples de instalar, não exigem grandes obras no espaço da empresa, como a abertura de paredes, por exemplo. As mais modernas, como as câmeras IP, precisam apenas de um cabo de rede para funcionar, pois além dos dados que trafegam por eles, esses cabos também fornecem a energia para o funcionamento dos aparelhos.

Empresas de segurança e tecnologia, como a DIPREL, oferecem linhas de câmeras IP voltadas para as necessidades de pequenas e médias empresas. Vários modelos captam e transmitem imagens em alta definição, com bons resultados, inclusive, em ambientes pouco iluminados. Além disso, essas câmeras não precisam estar cada uma conectada a um gravador de vídeo digital. Basta uma conexão com a internet para configurar a transmissão e o armazenamento dos vídeos.

Wi-Fi independente e de alto desempenho

Para funcionarem corretamente, os equipamentos de monitoramento baseados em rede precisam estar com uma conexão de qualidade. Por isso, é importante que a rede à qual os aparelhos estão conectados não seja a mesma utilizada na operação do negócio, muito menos a rede liberada para acesso dos clientes. Isso porque, com uma rede independente, além de garantir mais segurança para os dados que circulam no sistema, também se evita a lentidão que pode ser gerada caso muitos aparelhos acessem a rede ao mesmo tempo.

Controle de acesso

A movimentação de pessoas em áreas restritas da empresa é um ponto que precisa de especial atenção. Nesse caso, mais que monitorar o espaço, é preciso investir em equipamentos mais diretos, que fazem o controle do acesso, como uma fechadura digital.

O funcionamento das fechaduras digitais é simples e eficiente. Elas delimitam as áreas às quais funcionários ou clientes têm acesso, pois esses espaços só podem ser alcançados por quem souber as senhas da fechadura, ou tiver em mãos um cartão de acesso ou tiver feito o cadastro biométrico.

As fechaduras digitais podem ser aplicadas em portas de correr, de vidro ou de madeira, aproveitando a mesma furação já existente. Para evitar qualquer problema com oscilações de luz, elas são alimentadas por pilhas, assim não dependem do fornecimento de energia das companhias elétricas. E há ainda um sistema de monitoramento da carga, que emite alertas sonoros e visuais uma semana antes da energia das pilhas acabar.

Vale destacar que para empresas maiores, que demandam níveis de segurança mais elaborados, existem soluções ainda mais robustas, como controladores de acesso que utilizam, inclusive, reconhecimento facial.

Sensores de presença para iluminação

Os sensores de presença para iluminação são aparelhos que acionam automaticamente as lâmpadas de uma determinada área quando detectam o movimento de qualquer corpo, seja ele de pessoas, animais de médio e pequeno porte ou grandes objetos. Esse reconhecimento é feito por meio de um sensor infravermelho, capaz de interagir com variações de calor no espaço monitorado.

Esses aparelhos são úteis por terem dois resultados: contribuem para reduzir o consumo de energia da empresa, pois garantem o acionamento da iluminação apenas quando há uma pessoa presente no local, e ajudam a melhorar a segurança do espaço. Afinal, inibem a ação de invasores ao detectar a presença e aumentar a área iluminada do ambiente.

Sistema de Alarmes e Sensores

Além de se preocupar com o monitoramento do espaço e com o acesso a zonas sensíveis da empresa, também é preciso contar com um sistema eficiente de alarme. Eles são essenciais para impedir invasões e tentativas de dano ao patrimônio da empresa.

Entre as opções mais práticas para isso estão as centrais de alarme. Elas podem ser monitoradas ou não. As monitoradas são mais caras, mas oferecem um sistema de conexão direta com empresas terceirizadas de vigilância que podem acionar a polícia ou uma equipe de segurança para verificar eventuais disparos do alarme. Já os sistemas não monitorados podem ser controlados por meio de aplicativos, que permitem o acesso às imagens das câmeras, por exemplo.

As centrais de alarme são conectadas a sensores que detectam invasões por meio de tecnologias capazes de identificar abertura de portas e janelas, deslocamento de massa ou ondas de calor. Também existem no mercado sensores que emitem barreiras de luz infravermelhas, que são invisíveis a olho nu e que disparam quando interrompidas por algum corpo ou objeto estranho.

Fonte: Olhar Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This