casa segura para idosos

Confira 6 maneiras de deixar a casa mais segura para idosos

A maturidade traz mudanças para o corpo e para o cérebro: os reflexos diminuem, o equilíbrio já não é mais o mesmo, a visão e a audição ficam prejudicadas. Os ossos também ficam mais frágeis na terceira-idade, fazendo crescer a probabilidade de fraturas. 

Essas alterações fazem com que os riscos de quedas aumentem. Como qualquer acidente pode gerar uma situação ainda mais delicada nessa fase, é fundamental deixar a casa segura para idosos. 

Veja a seguir as principais medidas que você deve adotar para evitar acidentes em casa:

1. Instale barras de segurança

O banheiro e a cozinha são os locais onde acontecem mais quedas de idosos. Para preservar a integridade deles, coloque barras de segurança nestes cômodos, corrimões nas escadas e onde mais julgar necessário. 

Os suportes vão servir como pontos de apoio próximos ao vaso sanitário, à mesa, à pia, no chuveiro e etc. O recurso vai proporcionar maior autonomia para os idosos durante os afazeres cotidianos. 

2. Adapte o banheiro

Por conta do perigo que representa, esse cômodo vai precisar de mais alguns ajustes além das barras. Se o trilho do box formar um degrau que atrapalhe a locomoção, você pode substituí-lo por uma cortina. 

A louças e objetos devem ter cores que contrastem com a parede e o chão para serem enxergados mais facilmente. O piso precisa ser antiderrapante, principalmente o do box, que durante o banho fica ainda mais escorregadio por conta do sabão.

3. Evite tapetes

Pode não parecer, mas os tapetes são perigosos. A caminhada do idoso fica mais lenta e arrastada, deixando-o mais suscetível à tropeços. Por isso, é importante retirar todas as “armadilhas” do caminho.

Esses objetos de decoração criam desníveis e podem se enroscar nos pés. No banheiro e na cozinha, que possuem chão de cerâmica, há ainda o risco de escorregar.

4. Deixe as passagens livres

Cuidado para não deixar móveis e itens decorativos obstruindo os lugares onde as pessoas transitam. Geralmente, esses itens estão fora do campo de visão, o que aumenta ainda mais as chances de que alguém esbarre ou trombe neles. 

Se o local for de alta circulação, é melhor deixar a passagem livre para diminuir os riscos de quedas e machucados. 

5. Facilite o acesso à interruptores

Todos os riscos de acidentes em uma casa ficam potencializados no escuro. Se já é difícil para um idoso caminhar em locais iluminados, imagina não enxergando nada. Por isso, os interruptores devem ser fáceis de acessar.

Quando a pessoa levantar para ir no banheiro, ela deve acender facilmente a luz antes de sair da cama. Caso não seja possível mudar o lugar do interruptor na parede, abajures tampem podem ajudar.

6. Fique atento à altura do colchão e da cama

É importante que esses itens não sejam nem muito altos, nem muito baixos.

A cama precisa estar adaptada para a altura do idoso, fazendo com que os movimentos de deitar e levantar sejam mais fáceis para ele. Nem sempre é preciso comprar uma nova para realizar a adequação: muitas vezes, basta diminuir o tamanho dos pés ou colocar um apoio para aumentá-los. 

Além da altura, a densidade do colchão também deve ser correta para o tamanho e o peso de quem vai deitar nele. Se não for assim, o idoso pode dormir desconfortável, acordar com dores no corpo e até ter problemas na coluna.

Como você viu, não se trata de excesso de zelo: seguir essas dicas vai deixar a casa segura para idosos e para toda a família. Na terceira-idade, a recuperação de fraturas e machucados também é mais lenta. Por isso, é ainda mais importante prevenir do que remediar.

Nossas dicas ajudaram você? Então compartilhe este artigo nas suas redes sociais e mantenha seus amigos informados sobre esses cuidados!

Quer se informar mais sobre acidentes doméstico? Confira quais são os acidentes domésticos mais comuns e saiba como evitá-los

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This